29/06/2011

hoje, apetece-me falar dos meus sonhos..

o texto não é nada de especial, só um desabafo :x
não sei se alguma vez vos falei do meu verdadeiro sonho. aquele que começou quando era criança e que ainda hoje está na minha mente. acho que vos falei, por alto, de um curso de direito. mas o meu sonho, aquele puro, inocente e verdadeiro não tem nada a ver com justiça, advocacia, magistratura.. nada. tem a ver com paixão, elegância, suavidade e delicadeza. as pessoas que passam mais tempo comigo, se lessem este bocadinho de texto, saberiam logo do que estou a falar.  
dança. porque sempre que uma música começa a tocar, em qualquer lado, a qualquer dia, a qualquer hora, eu sou a primeira a levantar-me para dançar. a música corre-me nas veias, os passos aparecem na minha mente e numa fracção de segundo estão a ser reproduzidos pelos músculos do meu corpo e mesmo que involuntariamente, eu começo a transpirar toda a minha paixão pela dança. é incrível! transmitir o que estou a sentir através de um simples mas apaixonado gesto.
step up, flashdance, ao ritmo do hip hop, footlose, honey, black swan.. todos estes filmes me fazem sempre sonhar com algo mais! mas assim que dão os créditos finais, caio na realidade. porque eu desisti de tudo muito cedo e qualquer hipótese, qualquer chance que eu pudesse ter tido na dança, perdi-a quando ainda não sabia o que a dança representava para mim. hoje, tenho medo de falar nisto. porque se riem de mim, troçam de mim, gozam e julgam-me. a verdade é que sei que este é um sonho impossível, mas quem me impede de fechar os olhos e imaginar-me num grande palco a fazer um solo final e a receber mil aplausos, uma ovação de pé!? ninguém. por isso, até ao fim dos meus dias eu vou continuar a dançar, ainda que sozinha no quarto.
muitos de vocês podem não compreender, podem até achar-me estúpida, podem pertencer áquele grupo de pessoas que me julga, que me goza, mas este foi, é e sempre será o meu verdadeiro sonho. e apesar do desgosto que me deram quando quis voltar a tentar, das palavras cruéis e dos olhares injustos, eu segui em frente, criei novos sonhos. o facto de já não ter corpo, resistência, flexibilidade.. tudo! tudo me foi atirado á cara! mas não foi isso que mais me custou e mais me custa. o que realmente me dói, é saber que a paixão e o amor pela dança não são suficientes. o que quer que digam, por mais duro que seja, nunca me vai fazer voltar atrás. porque um dia este sonho entrou no meu coração e não vai sair nunca. compreendam, aceitem, gozem, julguem.. façam como quiserem, pouco me importa. hoje á noite, quando me deitar, vou fechar os olhos e imaginar o meu grande palco e a minha ovação de pé.
i will never miss a chance to dance!

5 comentários:

Saraa disse...

é claro que sigo ;)
e tu ? xD

SofiaSilva. disse...

és linda a dançar :$ então no BABY, arrasaaas <3

SofiaSilva. disse...

ofc que é :$

Sara'C disse...

Não vou julgar, nem gozar.
Acho que é normal, todos nós temos os nossos sonhos.
Um dia, quem sabe, o consigas realizar..

Amei o texto, mesmo. (:

Ana Margarida disse...

Segue o teu sonho até não poderes mais, querida :) Se é isso que gostas de fazer, vai à luta e não desistas!