28/03/2012

Uma visita durante a meditação

Hoje tirei o dia para arrumar o meu quarto porque isto já parecia uma revolução ou que um tornado tinha passado por aqui. E por acaso, descobri coisas que há muito tempo tinha perdido ou até que nem sabia que tinha! Depois de tudo isto arrumado (há coisa de 2 horas), fui meditar. Já não o fazia à tanto tempo que acho que foi por isso que aconteceu o que vos vou contar.
Fiz o que sempre faço. Peguei na almofada, coloquei-a no chão, acendi um pauzinho de incenso e pus-me na posição certa. Estava muito a bem a esvaziar a minha mente quando, na escuridão dos meus pensamentos ocultos, aparece uma figura muito familiar. Era a Solidão e vinha acompanhada pela Tristeza, pela Insegurança e pela Depressão. Chegaram perto de mim e sentaram-se, bem acomodadas. A Insegurança disse que eu continuava um enorme falhanço, gorda, que nunca seria boa o suficiente e a Tristeza aproveitou para dizer que, por isso, tudo tem estado a correr mal e tirou do bolso lágrimas que começaram a rolar no meu rosto. Sentia a cara molhada pelas lágrimas, mas ainda assim continuei em estado de meditação, de olhos fechados. Enquanto as lágrimas caíam, a Solidão disse que iria ficar comigo e que sozinha, como sempre, eu iria ultrapassar tudo isto, porque por mais que as pessoas digam que se importam, tudo isso é mentira. E foi assim que se deu a deixa para a Depressão se juntar à conversa. Ela é a mais recente de todas estas minhas.. amigas. Não está comigo há tanto tempo como as outras, mas já se integrou muito bem. Deu-me uma ligadura e uma lâmina para a mão e disse "tens aqui o remédio para todos os teus problemas". Disto aparecem duas novas figuras, a Felicidade e uma que há mesmo muito tempo eu não via, a Esperança. Sentaram-se uma de cada lado e a Felicidade disse que esteve à espera que eu chegasse, mas que as outras me tinham influenciado tanto que eu deixei de lutar e passei apenas a sobreviver. Continuavam a cair-me lágrimas no rosto, mas a Esperança limpou-as e disse-me que ela tinha regressado e ia ajudar-me. Porque nem a Tristeza, nem a Insegurança, nem a Solidão e nem mesmo a Depressão conseguiam ser mais poderosas que ela, se eu quisesse. Por isso, tinha uma decisão a tomar e ao aperceber-me disso recomecei a chorar. Numa mão tinha as ligaduras e a lâmina que a Depressão me tinha dado e na outra mão tinha a Esperança. Todas estas figuras se levantaram ao mesmo tempo e foram-se embora. A Felicidade e a Esperança desapareceram na obscuridade da minha mente e a Insegurança, a Depressão e a Tristeza, abriram a porta do meu coração e voltaram para lá.
Abri os olhos para limpar as lágrimas. Fechei-os de novo, mas já não estava nada a acontecer na minha mente, talvez se tivesse acabado o meu tempo. Só depois de arrumar a almofada e de limpar as cinzas do incenso, é que me apercebi do que aconteceu. Eu não devia ter pensado em nada, devia ter ficado com os pensamentos quietos, mas vieram estas figuras directamente do meu coração para a minha cabeça e instalaram um caos ainda maior. Continuo sem perceber o que aconteceu aqui. Parece uma cena tirada de um filme, quando os actores ficam a olhar para o ar e nós vemos o que eles 'pensam' ou sonham.. Foi estranho. Bem, seja o que for, já passou e provavelmente não foi nada. Deixem-me continuar a sobreviver e quando aparecer algo bom, quando a Esperança cumprir o que disse e ficar comigo, aí sim eu vivo. Até porque ninguém me pode culpar de não lutar. Só o facto de todos os dias me levantar da cama e andar por aí com um sorriso, já é bom, já uma nova luta. E não quero saber se estou apenas a sobreviver porque eu senti-me viva durante uns tempos, até levar com um balde de água fria que me atirou para o fundo do poço. E não é que não queira sair de lá, é só que já me acostumei.

p.s.: aquela confusão que vos falei no último texto? Estou a tentar escrever um texto em que explique isso muito bem, só para não ser mal entendida.

17 comentários:

Leonor disse...

O meu precisa de uma grande arrumação também :o

inês disse...

Eu tenho sentido muita coisa em cima da outra, por isso preciso de limpar tudo muito bem aqui dentro.
Adorei este texto, está tão sentido, tão real! Eu também preciso de esperança, porque a insegurança diz-me o mesmo que te diz a ti...

mafalda sofia disse...

oh, não podes desanimar minha linda. por muito que ele não ligue ou não se importe, que eu acho que não é bem isso que acontece, acho que é mais um "não entender", não te podes deixar abater por isso, e aliás se ele não se esforça para tal, não ligues mesmo. tens mas é de seguir com a tua vida! :)

silvia disse...

Também tenho curiosidade de ver esse :)

- Patrícia Barros ॐ disse...

Pois, é sempre uma grande confusão quando o nosso estado nao é o melhor.. Oh querida, este texto está tão real, tão sentido, tão vindo de ti e parece ser tão sincero.. tens de ser forte, de te levantar, de saber ter os teus limites.. de lutares realmente nao pelos outros, mas sim por ti.. o tempo não pára e a vida nao espera por nós princesa.. tens de manter-te firme, um sorriso é sempre verdadeiro mas saires com eles só por saires apesar de já ser um bom principio nao é suficiente querida

addy ♥ joão disse...

mas porque te sentes assim?

addy ♥ joão disse...

um sentimento desses nao se ganha assim do nada, algo teve de acontecer para teres essa perspectiva neste momento, ou seja quando começou!

addy ♥ joão disse...

aconteceu-te algo ou simplesmente sentes isto dentro de ti? o que sentes exactamente?

mafalda sofia disse...

pois, eu acredito que sim minha querida. mas tens de pensar positivo.. não podes deixar que tudo te abale.

Leonor disse...

O meu também está, mas pronto hoje já lhe dou um "banho" :p

- Patrícia Barros ॐ disse...

Tens de continuar a tentar princesa, nós achamos que o nosso limite é sempre aquele até onde já fomos, mas a realidade não é bem assim, à que tentar superar esse suposto nivel e passará a ser outro o nosso limite.. ou seja, achas que estás a dar o teu melhor, mas se calhar não, talvez porque tu sorris pelos outros e não por ti querida /:

Inês disse...

Sério? Que fofooo!!

- Tita * disse...

Gostei :))

Lia Ferreira disse...

a esperança vence sempre, sempre. :)

รяª Nathalia disse...

Li seu post com grande aperto no coração.
Me senti como você.

inês disse...

Como tens estado? Tenho saudades de falar contigo.

inês disse...

Não faz mal, como estás?