16/03/2011

amor


perco a conta ás vezes em que me perdi a meio de algo, por pensar em ti. perco conta ás vezes em que adormeci a pensar no brilho do teu olhar, na brisa que nos envolvia, no teu sorriso, o mais bonito do mundo. perco a conta, juro que perco a conta. mas seguir em frente também não me é permitido. nem pelo meu coração, que embora magoado e escuro, insiste em amar-te mais de dia para dia.. nem por ti. porque sem saberes, fazes sempre algo que me faz recuar. porque sempre que tento seguir, fazes-me voltar atrás. sempre que tento não te amar, fazes com que te ame ainda mais. sempre que quero fugir, dás-me razões para ficar. sempre que choro, aparece uma memória boa para me fazer sorrir. posso ir muitas vezes a baixo por causa desta constante luta (falhada) mas um dia também irei estar lá bem no alto. onde te irei ver cá em baixo, a pensares na maneira que me perdeste. nesse dia vais querer voltar, mas vais deixar-me cair mais, deixar-me no chão.. até um dia eu perceber que cheguei aos meus limites e que já os ultrapassei á muito. porém, acima de tudo continuo a sentir tudo aquilo que tu nunca foste capaz de sentir. amor.

2 comentários:

beatriz pereira disse...

está lindo, lindo & lindo , ameeei .

c. disse...

obrigada querida (: